O que é ESG e qual a sua relevância para as empresas?

By in ,
733
O que é ESG e qual a sua relevância para as empresas?

Hoje em dia, entender o que é ESG — e posteriormente se adequar às normas — se tornou uma necessidade no ambiente corporativo. Essa urgência é ainda maior para empresas interessadas em grandes investidores e novos mercados. Afinal de contas, ao comprovar que segue esse modelo, a companhia obtém credibilidade em relação à governança, à política ambiental e à responsabilidade social.

Sabemos que a agenda ecológica a cada dia ganha mais espaço na sociedade internacional. Além disso, eventos climáticos extremos vêm acelerando a preocupação com o tema em todo o planeta.

Da mesma forma, a administração saudável e a boa reputação em zelar pelo bem-estar coletivo também contam na hora de disputar espaço no mercado. Mas, afinal de contas, o que significa essa sigla na prática? Neste post, você vai entender o que é ESG e qual a sua relevância para os negócios. Confira!

O que é ESG?

ESG é a abreviação do termo em inglês “Environmental, Social and Governance”. Na realidade, em português, esse vocábulo pode ser traduzido para algo como “Responsabilidade Ambiental, Social e de Governança Corporativa”. Desse modo, atingir o status de ESG é cumprir com as regras mundiais de melhores práticas nos três quesitos.

Como surgiu esse conceito?

Para compreender a fundo o que é ESG, conhecer as suas origens é essencial. Dessa forma, saiba que a expressão foi utilizada pela primeira vez em 2004 no artigo “Who Cares Wins (Quem se importa ganha)”.

Na realidade, esse texto havia sido elaborado pelo “The Global Compact (Pacto Global) da ONU (Organização das Nações Unidas). Nele, especialistas afirmavam que empresas compromissadas com temas ecológicos, sociais e de transparência financeira tinham melhor desempenho.

Por que o status ESG é importante?

Quando uma corporação decide seguir os parâmetros de ESG, ela passa a operar o negócio de um jeito mais abrangente do que apenas econômico. Assim, se submeter a essas regras é assumir o compromisso de obedecer aos padrões internacionais desses critérios. Além disso, a companhia passará por inspeções externas independentes a fim de comprovar a sua aderência às normas e boas condutas.

Como saber se sua empresa pode ser considerada ESG?

Nas discussões sobre o que é ESG, é preciso ter consciência de que os padrões variam conforme o segmento e o porte da empresa. Por exemplo: uma companhia de serviços online polui bem menos do que uma indústria química.

Diante disso, a linha de pensamento ESG prevê ações ecológicas diferentes para tipos diferentes de negócios. Mas as práticas em prol da natureza não são as únicas medidas para se enquadrar nesse estilo.

Ou seja, itens como relacionamento com os clientes, política de recursos humanos, transparência financeira, entre outros, também são exigências do modelo ESG. Bom, mas como saber se uma empresa está de acordo com as práticas? Acompanhe nosso resumo a seguir:

Confira os critérios ambientais

Como a gente já te explicou, as ações práticas em relação às questões verdes dependem caso a caso. Apesar dessa oscilação, em quase todos os negócios, é necessário pensar nos seguintes tópicos para se tornar ESG:

  • Criar uma gestão de resíduos sustentável;
  • Estabelecer políticas de reflorestamento, no caso de empresas que desmatam;
  • Aplicar energia renovável em suas operações;
  • Apresentar posicionamento firme em relação às transformações climáticas;
  • Ter programas que qualifiquem a gestão de fornecedores, privilegiando parceiros com certificações e selos ecológicos.

Analise os programas de responsabilidade social

Em relação à responsabilidade social empresarial, as possibilidades de medidas também são bastante amplas. Por esse motivo, há inúmeras formas de contribuir nessa área. Veja alguns exemplos práticos:

  • Oferecer benefícios além do salário para as equipes;
  • Ter uma posição pública favorável aos direitos humanos;
  • Pagar salários justos, compatíveis com os valores de mercado;
  • Criar e manter uma gestão de relacionamento com os clientes de qualidade;
  • Instituir programas que de fato amplifiquem a diversidade e inclusão na empresa.

Verifique suas práticas de governança

No assunto o que é ESG não pode faltar a palavra “governança”, princípio que está ligado à forma de administrar a empresa. Nesse caso, é essencial estabelecer referências de qualidade para o gerenciamento financeiro, econômico, tributário, comercial, operacional etc. Mas o que, na prática, garante pontos de governança no ESG? Confira algumas atitudes bem-vistas segundo as normas:

  • Agir de modo transparente sobre a gestão financeira e contábil;
  • Colocar em prática projetos que combatam a corrupção e a desobediência às leis e normas do setor;
  • Efetuar análises de riscos de qualidade e com frequência.

E aí? Entendeu direitinho o que é ESG? Apesar de complexo, o conceito traz padrões específicos, o que ajuda no cumprimento às regras. Ou seja, na verdade, essa expressão contém as posturas necessárias para alcançar a excelência nesses pilares. Portanto, trata-se de um guia para melhorar os resultados nesses setores.

E você? Que tal saber mais sobre boas práticas de gestão? É simples: leia também nosso artigo sobre Governança Corporativa e Compliance!

 

54321
(1 vote. Average 5 of 5)
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.