Governança Corporativa

By in ,
153

Como os grandes líderes empresariais estão redesenhando suas estruturas de Gestão?

Todas as empresas que olham o futuro com confiança no contexto da crise institucional, econômica e política pela qual o país atravessa têm em comum três posturas capitais:

  1. Planejar a empresa para além da crise;
  2. Fortalecer suas estruturas organizacionais durante a crise; e,
  3. Investir em ferramentas que as integrem na engrenagem da economia digital.

A boa Governança Corporativa antes de se intimidar diante das adversidades, as permeia para dentro da estrutura organizacional. Identificar o grau de comprometimento do seu quadro funcional é outro atributo que se soma a transparência na gestão. Estas duas coordenadas irão buscar seu posicionamento estratégico para enxergar além da crise, em um contexto de mercados mais competitivos e modificados.

As equipes serão re-avaliadas, habilidades individuais potencializadas e a gestão comportamental trará maior produtividade. É preciso empoderar as pessoas e, através das suas qualificações, fazer pulsar energia por toda a estrutura organizacional. Com pessoas qualificadas e visão estratégica, líderes empresariais cumprem seu papel de superar as crises que, na verdade, são cíclicas. O ciclo atual, no entanto, tem sido o mais longo e profundo que se tem notícia desde a proclamação da República.   

Para inserir as empresas na economia digital, boas escolhas de fornecedores de ferramentas devem ser feitas pelos gestores. Como essas ferramentas não são compradas, mas paga-se pelo uso, as equipes precisam estar bem treinadas para extrair seus benefícios e tornar as estruturas de gestão mais ágeis e confiáveis.

Olhando-se para fora das empresas, a busca de parceiros é outro desafio da Governança Corporativa. Acrescentar ao seu portfólio serviços correlatos ao seu “core business” e gerenciar competências de parceiros de negócios para entregar mais valor a seus clientes, é papel dos líderes com visão estratégica.

Por fim, o compliance é instrumento de gestão que se agiganta nas estruturas de organizações que buscam competitividade no contexto da economia global e, particularmente no Brasil, cujos desvios de comportamento precisam ser restaurados pelos líderes empresariais na escrita, na letra e no sentido.

Para mais informações acesse

http://pgbr.net.br/auditoria/

54321
(0 votes. Average 0 of 5)
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *