5 motivos para promover uma auditoria interna

By in
2025
5 motivos para promover uma auditoria interna

A auditoria interna é uma ferramenta para garantir melhores práticas de controle interno em uma empresa. Afinal, todo negócio é feito de operações que, para acontecerem de forma organizada e com risco mínimo de falhas, necessitam de uma eficiente auto-supervisão. Mas o que é a eficiência?

Ela é a otimização dos recursos disponíveis através de métodos, técnicas e normas. Assim, para alcançá-la, é fundamental visar o menor esforço ao menor custo. Isso vale para a execução de qualquer tarefa. Além disso, a auditoria interna também influencia na eficácia.

E você? Sabe a diferença entre eficácia e eficiência? Na realidade, a eficácia diz respeito ao atendimento aos objetivos e metas. E o que a auditoria interna tem a ver com esses conceitos? É simples: ela representa uma das melhores formas para atingir padrão elevado de eficácia e eficiência nos processos de cada negócio.

E como a auditoria interna dá a sua contribuição? Ela vai realizar o mapeamento dos riscos significativos ao empreendimento. Mais do que isso: o procedimento determinará as melhores práticas para mitigar esses perigos. Tudo com um cronograma anual de testes para verificar se os controles estão funcionando na totalidade. A organização pode tanto montar um departamento de auditoria interna como contratar terceiros. Quer saber mais? Então continue a leitura e descubra 5 motivos para fazer auditoria interna!

1. Analisar a eficiência dos controles internos

É possível determinar se os controles estão sendo eficientes em seus propósitos. Essa descoberta acontece através do mapeamento de processos, identificação de riscos e testes. Assim, a auditoria interna estabelece objetivos muito específicos para cada departamento. Para isso, cada um sabe a sua responsabilidade na organização dos processos.

Como consequência, todas as operações passam a ser monitoradas constantemente. Dessa forma, a companhia ganha mais vantagens para enfrentar a concorrência. Afinal, a corporação terá um patrimônio mais protegido, aplicará melhor seus recursos financeiros e saberá exatamente o que fazer para caminhar na direção do crescimento.

2. Obter informações precisas e em tempo real

O Departamento de Auditoria Interna é ligado à alta administração e possui atividades e responsabilidades constantes. Assim, ele propicia informações em tempo real. Ou seja, os gestores ficam sabendo imediatamente sobre falhas e fraudes. Além disso, especialistas informam quais são as melhores formas de amenizar os danos dessas ocorrências.

Na prática, dados precisos passam a conduzir a gestão. Assim, o gestor consegue se livrar dos males do achismo. Ou seja, ao menor sinal de perda financeira ou oportunidade de ganhos, será possível reagir imediatamente. Com as informações sempre disponíveis para consulta, o empresário melhora não apenas a situação presente como o futuro do negócio. Isso porque o acesso instantâneo aos números e ao desempenho vai servir de bússola para os próximos passos estratégicos.

Ou seja, a companhia pode criar planos concretos para reduzir a carga tributária, para frear seus custos de produção, para ampliar a participação em determinado nicho e por aí vai. Aliás, todo o planejamento é favorecido com a auditoria interna, uma vez que, com ela, sabe-se exatamente quais são os recursos disponíveis.

3. Identificar riscos e falhas

Com os testes de controle acontecendo de forma periódica, é possível identificar com antecedência os gargalos dos processos. Por isso, a organização ganha tempo para realizar as ações corretivas. Além disso, cria-se um histórico de testes e ocorrências. Dessa forma, é viável determinar melhorias e implementá-las. Tudo isso através da revisão dos controles, da  contratação de ferramenta tecnológica adequada e de um treinamento completo das pessoas.

4. Disseminação da cultura ética

Com a auditoria interna, a empresa propaga uma cultura de ética entre seus colaboradores. Ou seja, eles são educados a ter cada vez mais atenção e foco na prevenção de erros e fraudes. Esse entendimento acaba sendo vivenciado no dia a dia com a interação com os auditores internos. Além disso, os próprios treinamentos já colocam os colaboradores no rastro das questões éticas.

5. Evitar o pagamento e os registros contábeis indevidos

A auditoria interna também possibilita a salvaguarda de ativos e controle financeiro dos registros econômicos e contábeis. Por essa razão, há um acompanhamento muito de perto dessas atividades. Em outras palavras, a companhia se antecipa aos erros que causam a perda financeira. Desse modo, com o aumento da qualidade da gestão financeira e contábil, o gestor ganha mais condições de tomar decisões vantajosas. Ao mesmo tempo, fica mais fácil evitar sansões legais. 

PGBR: 61 anos de experiência em auditoria interna e externa

Portanto, a auditoria interna promove os controles internos e a eficiência operacional da empresa. Assim, a organização consegue gerar valor. Afinal, independentemente do porte, elaboram-se estratégias para impedir prejuízos e para crescer de modo contínuo.

Por falar nisso, a PGBR há 61 anos possui um Departamento de Auditoria Interna especializado em melhores práticas.  Assim, damos consultoria sobre as diretrizes do COSO e oferecemos profissionais treinados. Por esse motivo, nosso time tanto pode prestar trabalhos pontuais como atuar de forma terceirizada. Desse modo, a contratante tem acesso a especialistas em sistemas de gestão de qualidade ISO, OSHAS e outros.  Além disso, esses experts mapeiam riscos e avaliam controles. Ou seja, estamos falando de profissionais prontos para ajudar a sua empresa a atingir seu potencial máximo com segurança e transparência.

A auditoria interna não termina quando acaba. Pelo contrário. Depois de receber o relatório de um auditor, a empresa deve começar a pôr em prática o modelo desenhado para as melhorias. Muitas vezes, o empresário tem dor de cabeça com assuntos contábeis, financeiros e tributários. Porém, a saída é aderir a empresas especializadas, que saibam aliar conhecimento técnico e tecnologia.

Agora, ainda há muito mais para se falar sobre a auditoria interna. Por exemplo: você sabia que ela segue padrões internacionais? Por esse motivo, quando realizamos um trabalho desse tipo, também ficamos mais preparados para enfrentar novos desafios, como conquistar o mercado externo. Diante disso, que tal entender um pouquinho mais sobre o assunto? É simples: leia também nosso post “Quais são os princípios da auditoria!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *