Análises de riscos: entenda para que servem e como funcionam!

By in ,
28
Análises de riscos: entenda para que servem e como funcionam!

Contratempos e adversidades não precisam fazer parte da rotina do negócio. Evidentemente, em maior ou menor grau, todas as empresas apresentam algum nível de vulnerabilidade. Por outro lado, as análises de riscos servem para minimizar a chance de situações críticas acontecerem.

Além disso, é possível controlar o risco em vários aspectos. Ou seja, financeiro, administrativo, tributário, químico, biológico etc. Quer saber como lidar com as ameaças à sua empresa? Então leia este post!

O que são as análises de riscos nos negócios?

As análises de riscos são avaliações investigativas realizadas nas empresas. Geralmente, a meta é identificar os perigos para eliminá-los ou combate-los. Mais um ponto importante é que, durante a elaboração dos relatórios, são levadas em conta as condições atuais da companhia e seus objetivos.

Como o processo é feito?

Primeiramente, definem-se os alvos das análises de riscos. Assim, podemos avaliar operações, sistemas, procedimentos, cumprimento às leis e muito mais. Por esse motivo, as apurações têm diferentes formatos.

Ou seja, podemos levantar as ameaças com auditoria tributária, auditoria financeira, operacional, externa, entre outros modelos. Embora haja tantas diferenças entre as possíveis metodologias, o básico é feito da seguinte maneira:

  • Observação do alvo;
  • Revelação dos riscos;
  • Estudo dessas ameaças;
  • Definição das medidas corretivas e preventivas;
  • Documentação dos fatos.

Quais são os tipos de ameaças às empresas?

Existe uma infinidade de tipos de riscos, como já adiantamos um pouquinho. Aliás, em qualquer negócio, sempre haverá alguma instabilidade. Assim, ainda que de naturezas e níveis diferentes de um segmento para outro, o perigo está sempre por perto. Por isso, os gestores precisam monitorá-lo. Nesse contexto, veja alguns exemplos a seguir:

Riscos econômicos

Quando os gestores tomam decisões em relação aos recursos financeiros, sempre surge a possibilidade desse tipo de risco. Assim, o perigo pode ser por causa de um investimento, de um empréstimo, de uma grande aquisição, de demissões ou contratações etc.

Perigos tecnológicos

Vários tipos de negócios já foram varridos do mercado pela falta de adaptação tecnológica da empresa em relação ao seu nicho de atuação. Por esse motivo, essa é uma ameaça para ficar de olhos bem abertos. Afinal, se a companhia ficar obsoleta na comparação com sua concorrência, certamente perderá espaço em seu segmento. Mas não é só isso: o negócio poderá até não sobreviver.

Ameaças de responsabilidade

Outro tipo de ameaça para monitorar são as ligadas à responsabilidade empresarial. Nesse contexto, o perigo pode se materializar em danos ao ecossistema, em inconsistências no cálculo da rescisão trabalhista, em riscos ambientais do trabalho elevados, em acidentes com repercussões na vizinhança, como explosões e incêndios, e muito mais.

Quais são os tipos de análises de riscos da PGBR?

Existem várias formas de fazer as análises de riscos. Porém, com empresas de consultoria de ponta, você terá acesso a identificação dos perigos e também a sugestões para superá-los.

Com essa estratégia em execução, fica bem mais fácil alcançar os propósitos. Nesse sentido, nós da PGBR prestamos vários tipos de auditorias e consultorias. Desse modo, realizamos análises de riscos para múltiplas atividades e departamentos. Veja alguns exemplos a seguir:

Fornecedores

As pessoas e empresas que abastecem a companhia são parceiras estratégicas, mas também podem se transformar em risco. Entretanto, para que isso não aconteça, é possível monitorar a qualificação dos fornecedores. Nesse campo, passamos um pente fino para saber se seus aliados comerciais realmente cumprem as cláusulas do contrato e as boas práticas de governança.

Auditoria em Gestão da Qualidade

Mais uma das modalidades de análises de riscos da PGBR é a auditoria da Gestão da Qualidade. Nesse caso, vamos avaliar seu sistema de gestão. Assim, encontramos as falhas e apresentamos um plano de correção. Desse modo, conseguimos colocar o negócio na trilha da melhoria contínua. Na prática, verificamos se os procedimentos atendem às exigências dos órgãos reguladores e do mercado.

Mapeamento de processos operacionais

As análises de riscos da PGBR também podem se voltar aos processos internos operacionais. Assim, detectamos os pontos de falhas e ajudamos a corrigi-los. Em outras palavras, ajudamos a otimizar o fluxo de trabalho e a produtividade.

Terceirização do departamento de auditoria interna

Também é outra vertente de análises de riscos a terceirização da auditoria. Assim, sua empresa vigia as ameaças com os olhos de profissionais independentes, sem interesses nas questões internas. Com mais de 60 anos de experiência nesses estudos, entregamos um panorama atual e isento sobre os controles e a adesão às melhores práticas de gestão.

Portanto, as análises de riscos são de suma importância para o sucesso do negócio. Por essa razão, elas devem ser incorporadas como ferramentas da gestão estratégica. Mas e se o problema já aconteceu? Nesse caso, vai cair muito bem a leitura de outro artigo nosso. Quer saber qual? Este aqui: Gestão de crise: por que contar com uma consultoria!

54321
(0 votes. Average 0 of 5)
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *